A polícia militar de Minas Gerais já contabiliza 66 ataques a ônibus em 40 cidades mineiras, desde o último dia 3 de junho. Ao todo, 90 pessoas foram presas suspeitas de participação nos crimes. Outros 26 menores foram apreendidos. A PM ainda apreendeu duas armas de fogo, materiais para incendiar os veículos e celulares. Na
madrugada desse domingo (10), quatro homens foram presos no bairro São Jorge, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, quando estavam prontos para atear fogo em um ônibus da linha 3850 (Citrolândia/Belo Horizonte). Um bilhete foi encontrado na mochila de um dos suspeitos com os seguintes dizeres: “enquanto não tiver um sistema digno, vai haver incêndio”.

No sábado, dia 9, um carro de passeio estacionado em uma Rua de Uberaba, no Triângulo Mineiro, foi incendiado. Os suspeitos teriam ainda quebrado os vidros do veículo. Na última sexta (8), uma operação conjunta das forças de segurança em Uberlândia confirmou a atuação da facção criminosa primeiro comando da capital (pcc) no estado. A investigação é feita pela polícia federal, em conjunto com os serviços de inteligência das corporações militar e civil. Nos próximos dias, novos mandados de prisão preventiva devem ser emitidos. Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Segurança Pública informou também que equipes da polícia civil trabalham no esclarecimento dos fatos e que policiais militares estão à paisana em ônibus e pontos de ônibus para conter ações e identificar suspeitos. A secretaria de administração prisional também avalia a possibilidade de transferência de presos.

 

REPORTAGEM: Paulo Brandão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *